Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Imprensa > Acervo do Museu do Homem do Nordeste recebe visita técnica do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)
Início do conteúdo da página

Acervo do Museu do Homem do Nordeste recebe visita técnica do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)

Publicado: Sexta, 15 de Outubro de 2021, 17h41 | Última atualização em Sexta, 15 de Outubro de 2021, 17h43 | Acessos: 266

Técnicos visitaram a exposição de longa duração do Museu do Homem do Nordeste, a galeria Waldemar Valente, o Laborarte, a reserva técnica do Muhne e o depósito da Editora Massangana para avaliar condições físicas dos espaços

Respondendo a um pedido do presidente da Fundação Joaquim Nabuco, Antônio Campos, os arqueólogos do Iphan Elenita Rufino e Allan Silva compareceram nesta quinta (14) e sexta-feira (15) ao espaço do Museu do Homem do Nordeste para verificar se o equipamento possui as condições requeridas para receber acervos arqueológicos.

No primeiro dia de visita, foi verificada toda a documentação do Muhne, que traz informações como tempo de funcionamento e número de funcionários. No momento seguinte, foram checadas as condições estruturais da Reserva Técnica do Museu. Os técnicos do Iphan conheceram, no segundo dia de inspeção, a exposição de longa duração do Muhne, a sala Waldemar Valente com a exposição temporária 3 Ceramistas, o O Laboratório de Pesquisa, Conservação e Restauração de Documentos e Obras de Arte (Laborarte), o depósito da Editora Massangana e a reserva técnica do Museu, na qual foram analisadas as salas de escultura de barro, das garrafas de cachaça, entre outras.

O chefe da Divisão de Museologia do Muhne, Albino Oliveira, guiou a visitação. “Estou acompanhando os técnicos neste processo de avaliação. Foi fotografado tudo para que seja encaminhado a Brasília e eles puderam verificar como nossas reservas estão bem ocupadas”, afirma Albino.

O técnico do Iphan Allan Silva atestou: “Estamos aqui devido a solicitação de credenciamento do Muhne como instituição de guarda para recebimento de material arqueológico, então hoje nós pudemos presenciar as condições de fato e realizar a análise para que isso seja possibilitado”

Após visita, o Iphan Pernambuco encaminhará sua avaliação ao Iphan Nacional (em Brasília), e eles darão o parecer final sobre a solicitação do Museu para abrigar peças arqueológicas.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o fundaj.gov.br, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de privacidade. Se você concorda, clique em ACEITO.