Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Crédito Rural adaptado a regiões secas > BNDES vai permitir que pessoas físicas financiem a instalação de energia solar
Início do conteúdo da página

BNDES vai permitir que pessoas físicas financiem a instalação de energia solar

Publicado: Terça, 12 de Novembro de 2019, 10h09 | Última atualização em Terça, 12 de Novembro de 2019, 10h09 | Acessos: 414

Fundo Clima permite financiar até 80% dos itens; projeto será contratado por meio de bancos públicos e custo vai variar de acordo com a renda anual. 

https://g1.globo.com/economia/noticia/bndes-vai-permitir-que-pessoas-fisicas-financiem-placas-de-energia-solar.ghtml?fbclid=IwAR03tigIj0Eek3EugS5y4PhF6ZD6T4a2kzMwqnaQcIlKub-PMcuAg3f_DSQ 

Por G1 

06/06/2018 

Placas de energia solar instaladas em telhado de casa em SC — Foto: Reprodução/NSC TV

Placas de energia solar instaladas em telhado de casa em SC — Foto: Reprodução/NSC TV 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) passou a permitir que pessoas físicas financiem a instalação de sistemas de aquecimento solar e cogeração, como placas fotovoltaicas e geradores a biogás. Segundo o banco, os recursos poderão ser contratados em operações indiretas, somente por bancos públicos. 

Os interessados poderão financiar um limite de até 80% do valor dos itens pelo Fundo Clima, podendo chegar a R$ 30 milhões a cada 12 meses por beneficiário. 

Tanto para pessoas físicas quanto jurídicas (empresas, prefeituras, governos estaduais e produtores rurais), o custo financeiro do Fundo Clima é de 0,1% ao ano para renda anual de até R$ 90 milhões e a remuneração do BNDES é de 0,9% ao ano. Para renda anual acima de R$ 90 milhões, o custo é de 0,1% ao ano, e a remuneração do BNDES é de 1,4% ao ano. 

A remuneração dos agentes financeiros é limitada até 3% ao ano. Uma vez aplicada a remuneração máxima definida pelos bancos públicos, as taxas finais passam a ser as seguintes: para renda anual até R$ 90 milhões, o custo final é de 4,03% ao ano; para renda anual acima de R$ 90 milhões, de 4,55% ao ano. 

O programa permite carência de 3 a 24 meses, com prazo máximo de 144 meses. A vigência para adesão vai até 28 de dezembro de 2018. 

A implantação de sistemas de geração de energia solar permite reduzir gastos com a conta de luz, já que passarão a comprar menos energia da concessionária e poderão, dependendo de sua região, fazer até uma conta corrente de energia vendendo o excedente para a distribuidora, segundo o BNDES. 

BNDES

 

Fim do conteúdo da página

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o fundaj.gov.br, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de privacidade. Se você concorda, clique em ACEITO.